Dilma pode trocar o Planalto Central pelas praias da Costa do Descobrimento Uma ideia transformada em Projeto de Lei pelo deputado federal Jânio Natal (PRP-BA) está em trâmite nas comissões da Câmara para transformar a cidade de Porto Seguro, no extremo-sul baiano, em capital federal. A medida - é óbvio - seria simbólica e apenas para comemorar o dia 22 de abril, data da chegada do navegador português Pedro Álvares Cabral em território brasileiro. "Infelizmente, nunca se comemora essa data. Essa data não é lembrada em hora nenhuma. O governo federal em nenhum momento faz nada para se comemorar o descobrimento. Dia 21 é feriado (Tiradentes), dias 19 é Dia do Índio e 22, que é a data do povo brasileiro, data do berço do país, ninguém lembra. Então, o que eu quero, na verdade, é criar uma data simbólica. Para que o estudante do país saiba e reconheça a sua importância. Não precisa nem ser feriado", explicou o parlamentar, que já foi prefeito da cidade, em entrevista ao Bahia Notícias. Ele também contou quais serão os argumentos para convencer os colegas de Congresso. "Todos nós comemoramos o nosso aniversário e, principalmente, o de nossa mãe. Por que, portanto, não comemorar a data da terra-mãe Brasil?", pergunta. Medida semelhante já é adotada na Bahia, quando no dia 25 de junho a capital do estado muda para Cachoeira, em comemoração ao espírito cívico da cidade de onde partiu o movimento que expulsou os portugueses de terras tupiniquins. Natal quer fazer o mesmo com sua cidade (natal) e, para isso, reforça as vantagens econômicas de trazer a sede do país para o extremo-sul baiano. "Porto seguro ganha porque vai ter uma mídia espontânea, vai ser lembrado, o que é bom para o turismo", explica.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top