O destaque é para a citronela, como arma de combate ao mosquito da dengue.

As Secretarias Municipais de Saúde e de Agricultura e Pesca de Porto Seguro reuniram presidentes de associações de agricultores, representantes do Banco do Nordeste, da Ceplac e das equipes de Combate a Endemias do Município, para discutir o cultivo de plantas medicinais e o seu uso no tratamento de doenças. Na oportunidade, foi apresentado o Projeto Citronela contra a Dengue, cujo objetivo é a produção da planta citronela, para combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue.
As propriedades da planta citronela e sua importância foram destacadas pelo farmacêutico e enfermeiro Romanelle da Silva, que citou alguns produtos da planta, cuja comercialização poderá ser uma fonte de renda para produtores da região, como repelente, inseticida e velas. Além da produção de citronela, o projeto visa à disseminação no meio da comunidade das formas adequadas de uso dessa e de outras plantas medicinais, para o tratamento de doenças.
A iniciativa envolve a participação de cooperativas de agricultura familiar e a implantação do selo de inspeção municipal. “Hoje não temos dado muita importância à cultura da cura pelas plantas. Atualmente, o que há no nosso comércio, vem de fora, enquanto poderia ser produzido aqui”, afirmou o secretário de Agricultura e Pesca.
Para Romilson da Silva, presidente da Associação de Produtores Rurais Unidos Venceremos e da Cooperativa Mista de Agricultura Familiar (COOMAPS), de Porto Seguro, a oportunidade é excelente: “É tão importante inserir a cultura de combate à dengue na agricultura familiar! Já perdemos muitos companheiros por causa dessa doença e é bom produzirmos para prevenir. Para ser um bom produtor, é necessário ter boa saúde”, frisou.
A secretária de Saúde de Porto Seguro elogiou a iniciativa e enfatizou a autonomia conferida pelo SUS para trabalhar com questões alternativas que estejam dentro dos Programas de Saúde: “Já há um projeto do Governo do Estado para incentivar a indústria de medicamentos feitos por meio de plantas medicinais. Nossos avós foram criados com remédios naturais. Precisamos resgatar isso. Vamos regar a proposta apresentada aqui”.

Alexandra Soares
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Saúde de Porto Seguro
Prefeitura de Porto Seguro
(73)8815-9839

2 comentários :

 
Top