O governo do Estado e empresários do setor hoteleiro do Litoral Norte decidiram antecipar o plano de vacinação dos funcionários do setor turístico da região. Entre 10 mil a 12 mil pessoas deverão ser vacinadas contra meningite C e outras doenças contagiosas como sarampo, hepatite, febre amarela, tétano e gripe H1N1. O projeto foi pensado para a Copa 2014, mas o surto de meningite C em Costa do Sauípe apressou a medida. A decisão foi anunciada no final da manhã desta terça-feira, 13, ao fim da reunião entre os secretários estaduais de Saúde, Jorge Solla, e do Turismo, Domingos Leonelli, com representantes de hotéis de Praia do Forte, Imbassaí e Costa do Sauipe.

“Vamos oferecer as vacinas a 10 mil a 12 mil pessoas, em toda a cadeia produtiva do turismo: hotéis, artesanato, barracas de praia”, enumera o presidente da Associação Comercial e Turística de Praia do Forte, Firmo de Azevedo, que falou em nome dos empresários presentes à reunião.

Apesar do anúncio, não foi informada a data de início da campanha. “Estamos verificando quem tem condições de fornecer as vacinas para que possamos dar início à campanha”, garante Azevedo. Segundo o empresário, os custos da campanha serão divididos entre os hotéis e o governo do Estado.

Surto

Após três dias sem novos casos, o surto de meningite C no Complexo de Costa do Sauipe dá sinais de estar controlado, segundo avaliou ontem Jorge Solla. “Só vamos ter uma segurança maior com cinco dias, mas 72 horas sem nenhum caso nos dá uma segurança muito grande de que o bloqueio foi eficaz”, avaliou, durante a 8ª Conferência Estadual de Saúde, realizada no Centro de Convenções.

A avaliação do secretário foi reforçada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, também presente ao evento. “O fato de que há mais de 72 horas sem casos novos pode significar que o surto esteja controlado”, disse Padilha, acrescentando que a Sesab tomou todas as medidas recomendadas para o caso. “Esse é o primeiro surto de meningite C este ano, mas não há um aumento no número de casos (no Brasil)”, disse Padilha.

Três funcionários do complexo hoteleiro em Sauipe morreram e quatro continuam internados no Hospital Couto Maia, em Salvador, contaminados pela meningite meningocócica do tipo C. Os casos foram registrados entre o domingo, dia 4 e o último sábado, 11. Os cerca de 1.800 funcionários do complexo, além de parentes e pessoas que mantiveram contato com as vítimas, receberam uma medicação que mata a bactéria e impede que pessoas infectadas contaminem outras pessoas.

Fonte: "A Tarde"

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top