A iniciativa é uma parceria do Município e uma rede particular, e visa à oferta gratuita de tratamento cirúrgico da catarata.

Começou na quinta-feira, dia 6, a Ação Social para Combate à Catarata, em Porto Seguro. A iniciativa é da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Clínica Oftalmodiagnose.

A catarata é uma lesão ocular que atinge o cristalino (lente transparente situada atrás da íris, e que permite a entrada dos raios de luz até a retina para formação da imagem). É a principal causa de cegueira reversível no mundo inteiro. “No Brasil, nos municípios do interior, a carência de diagnóstico é maior”, afirmou o oftalmologista Carlos Eduardo Souza, da Clínica Oftamodiagnose.

Cento e cinquenta pessoas com mais de 55 anos e com alguma dificuldade para enxergar passaram pela triagem neste primeiro dia. Vários exames são realizados, junto à consulta com oftalmologista, no intuito de obter o diagnóstico indicador da necessidade de cirurgia de catarata. Para os pacientes, a expectativa é de mudança de vida. Aos 74 anos, dona Maeli Missão, está ansiosa para voltar a ver melhor: “Quero enxergar como antes. Sei que a cirurgia vai me ajudar”, afirmou.

O tratamento é gratuito, oferecido pelo SUS. Segundo Luciane Minetto, coordenadora de Controle e Avaliação do município de Porto Seguro, o objetivo desse trabalho é prevenir e tratar doenças dos olhos e cuidar de quem já foi afetado por elas e não tem acesso à cirurgia na rede particular. “Muitos desconhecem os motivos de não enxergarem com perfeição. Daí, a necessidade de realizar uma triagem para conhecer e tratar os problemas de visão da nossa população”, explicou a coordenadora. “A consulta particular é difícil, por isso, esta é uma boa oportunidade para saber como vai a saúde dos meus olhos”, disse o autônomo Getúlio Santos, de 59 anos. O aposentado Walter Gomes, de 69 anos, disse ter ficado satisfeito: “Vim em busca de tratamento para voltar a dirigir. Fiquei impressionado com o atendimento e a preocupação da Prefeitura em promover este mutirão.”

A triagem continua nesta sexta-feira e sábado (7 e 8 de outubro), de 8 às 17 horas, na Rua São Pedro, 67, Centro (próximo à Capitania dos Portos). Os pacientes devem ter acima de 55 anos, levar documentos de identificação pessoal (cópia de RG, CPF e cartão do SUS) e comprovante de residência. E nos dias 13 e 14 de outubro, serão realizadas 100 cirurgias, quando serão atendidos os pacientes cujo diagnóstico apontou a necessidade de intervenção cirúrgica.

Alexandra Soares

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Saúde de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top