Os cursos a serem oferecidos e a localização do futuro campus da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Porto Seguro, foram os principais temas da reunião pública realizada dia 09 de novembro, na Maçonaria. As discussões sinalizaram para a prioridade de cursos em áreas que aproveitariam o potencial do município, como Ciências Biológicas e Ambientais, incluindo Biologia Marinha. O prefeito Gilberto Abade reivindicou ainda o curso de Medicina, para oferecer melhores chances de trabalho e remuneração para os jovens e atender a demanda gerada pelo grande número de turistas.

O evento contou ainda com a presença; do vice-reitor da Ufba (Universidade Federal da Bahia), Luis Rogério Bastos Leal; do chefe de Gabinete da Ufba, Fernando Rego; do diretor do Instituto de Saúde Coletiva da Ufba, Eduardo Mota; da representante do Instituto de Ciências Ambientais da Ufba, Joana Angélica; do diretor de Relações Institucionais da Veracel, Pedro Cardoso; da secretária de Educação, secretários municipais, vereadores, lideranças e representantes do setor de Educação do município.

A Ufba foi indicada pelo Ministério da Educação (MEC) como tutora da Universidade Federal do Sul da Bahia e os quatro representantes da Ufba fazem parte da Comissão responsável pela implantação da UFSB em Porto Seguro, Teixeira de Freitas e Itabuna, onde será a sede da reitoria.

Marco histórico

Para a Secretária de Educação, essa ação em torno da implantação da universidade federal no município, “é a mais importante que Porto Seguro já teve na área de educação superior”. A secretária lembrou que a administração do prefeito Abade já demonstrou que valoriza a educação superior, doando uma área que possibilitou a implantação de três cursos superiores pelo IFBA (Instituto Federal da Bahia) no município.

A secretária de Educação apresentou um panorama da educação no município, com 32 mil alunos em 123 escolas, que segundo ela, vêm priorizando a Educação Infantil, “para garantir que mais tarde, nossos alunos ocupem as vagas oferecidas pelo ensino superior”. A secretária, que já manteve contatos com o MEC para tratar da implantação da UFSB no município, reforçou a tendência apontada pelo ministério, de implantar aqui laboratórios de pesquisa de excelência em áreas onde Porto Seguro apresenta maior potencial. “Temos um museu a céu aberto, além do mar e da Mata Atlântica, que são grandes e ricos laboratórios naturais”, argumentou.

Contagem regressiva

Segundo o vice-reitor da Ufba e presidente da comissão para implantação da UFSB, Luis Rogério Bastos Leal, até a primeira semana de dezembro, a comissão já deverá apresentar ao MEC um esboço da proposta da comunidade local e do poder público para a UFSB. Segundo ele, o projeto precisa ser realista e ao mesmo tempo atender aos anseios da comunidade. “Temos que escolher áreas temáticas específicas, pois temos um número limitado de professores, servidores e técnicos administrativos. Temos também limite de recursos para a construção dos prédios, com salas de aulas, área administrativa, restaurante, biblioteca etc.”, alertou

Sobre a localização, o vice-reitor destacou que deve ser estratégica, com infra-estrutura, segurança, e de fácil acesso. Apesar das limitações para essa primeira fase, o presidente da comissão salientou que a área deve levar em conta possibilidade de ampliação do campus para outros cursos de graduação e pós-graduação. Segundo ele, a comissão estará realizando uma nova Audiência Pública no município, com ampla participação da comunidade, no período entre 21 e 25 de novembro.

Mais emprego e renda

Para o prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade, Porto Seguro está vivendo um momento histórico. “Após 511 anos, estamos realizando esse grande sonho de ter uma universidade federal em nosso município. Depois de possibilitar, juntamente com o Ifba, a criação de novos cursos superiores - inclusive do Curso Superior Indígena, que é inédito no Brasil, agora estamos honrados com a sensibilidade da presidente Dilma, de criar a UFSB em Porto Seguro”, declarou o prefeito.

Na opinião do prefeito Abade, Porto Seguro precisa ser contemplado com cursos que “permitam que nossos jovens encontrem emprego no mercado de trabalho e não cursos que eles fiquem com o diploma na mão, batendo nas portas, sem trabalho”. O prefeito sugeriu também outros cursos como Oceanografia, Engenharia de Petróleo, Engenharia Florestal e Agronomia. No final do debate com o público, o prefeito Abade e a secretária de Educação visitaram, juntamente com a comissão da Ufba, diversas áreas com potencial para receber o novo campus.



Hilda Rodrigues (MTB 4262)

Fotos: João Cordeiro

Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top