Por meio da Secretaria de Saúde/Coordenação DST/AIDS, mais uma ação lembra o Dia Mundial de Combate à Aids

A tarde da segunda-feira, dia 5, foi de muita informação para adolescentes, em Porto Seguro. No Centro de Cultura uma programação pra lá de especial, reuniu estudantes com idade entre 12 e 17 anos, de colégios do Centro, Baianão e Arraial d’Ajuda. Foi mais uma ação desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Porto Seguro, por meio da Secretaria de Saúde e Coordenação de DST/AIDS/Hepatites, em alusão ao 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. O evento foi voltado para eles devido ao crescimento de casos de AIDS nessa faixa etária. Segundo Ministério da Saúde, o número de meninas de 13 a 19 anos infectadas superou o de garotos, em 2010.

Teatro e vida real

A programação contou com participação da Cia de Teatro Ed Aquino, que fez uma homenagem ao professor que deu nome à equipe. Ed Aquino foi o primeiro consultor de arte que abordou o assunto e deixou importante legado sobre prevenção de DSTs. A Cia de Teatro atua há cinco anos e é formada por 80 adolescentes de 12 a 17.

O depoimento de uma portadora do vírus HIV chamou a atenção da plateia. Euzudenil Lima, 39, contou sua história depois de ter descoberto que era soropositiva: “Eu quase morri por causa do preconceito. Tive medo dos meus amigos, medo de enfrentar o mundo. E descobri que viver com AIDS é possível, mas impossível viver com o preconceito” desabafou. Deninha falou de suas expectativas: “Meu sonho é que todas as pessoas que vivem com HIV possam tirar essa máscara como eu tirei hoje, sejam vistas com dignidade e respeito.” Atualmente, ela é presidente do Grupo de Apoio aos Portadores de HIV e AIDS Sempre Viva (GASV). No evento, juntamente com profissionais de saúde, respondeu perguntas feitas pelos estudantes. “Definitivamente, valeu a pena. Acho muito importante a conscientização. É impossível viver com todo tipo de preconceito imposto pela sociedade”, disse o estudante Artur Moreira, 17. Para Thiago Batista, 14, o momento foi de aprendizado: “Aprendi que é bom se prevenir. Usar camisinha protege de muitas outras doenças”.

Foram apresentadas peças e vídeos sobre prevenção e os adolescentes passaram pelo Labirinto Sensações e Reflexões, com ambientes que alertam sobre formas de contágio e fases da doença. Os alunos receberam brindes após responder corretamente perguntas sobre o assunto. O estande do CTA disponibilizou teste rápido de HIV e preservativos, para quem passava em frente ao Centro de Cultura.

Sorteio de notebook

Lana Alves, estudante do Colégio Frei Calixto, voltou para casa com informação e uma supresa. Ela foi sorteada para receber um notebook que, certamente vai ser muito útil nas atividades escolares: “Agora não preciso sair de casa para fazer minhas pesquisas e meus trabalhos da escola”, comemorou.

Para a coordenadora do evento, a enfermeira Beatriz Duarte o evento foi bastante positivo e atingiu seu objetivo: “Entendemos que trabalhar prevenção com adolescentes é muito importante, para que quando estes meninos iniciarem sua vida sexual tenham informações suficientes para se protegerem. Também sabemos que o adolescente é um multiplicador de informações, ou seja, o que ele aprende aqui conosco multiplica entre seus familiares e outros colegas.”

Alexandra Soares

Fotos: João Cordeiro

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Saúde de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top