Cegos jogando bola, surdo que vira professor e pessoas com diversos tipos de deficiência se transformando em artistas, são situações comuns no Ceame – Centro de Educação Inclusiva e Atendimento Especializado, da Prefeitura Municipal de Porto Seguro. No dia 02 de dezembro, essas pessoas especiais puderam mostrar suas habilidades durante o Show de Talentos, que aconteceu no Colégio Municipal, marcando a comemoração do Dia Internacional de Pessoas com Deficiência. As apresentações, que atraíram uma numerosa plateia, traduziram os processos educativos e culturais desenvolvidos pelo setor de Educação Inclusiva da Secretaria Municipal de Educação ao longo do ano.

Entre as atrações estavam a peça teatral “O Mágico de Oz”; o grupo Swing Total; as músicas “A pombinha” e” O ônibus”, sinalizadas por Ariana e Daniel; a música “Ai se eu te pego”, com Andrea, Sheyla, Patricia, Emanuelle, Karolyne, Vicente e Bento; as músicas “Um milhão de amigos”, de Roberto Carlos e “Imagine”, de Fábio Júnior, com alunos da Escola Frei Calixto e do Ceame; a música “Então é Natal”, com alunos da Escola Novo Triunfo; o musical “Centopeia Zeropeia” e o jogral “Na minha escola todo mundo é igual”, com alunos da Escola Brigadeiro Eduardo Gomes. Os profissionais do Ceame e professores do curso de Libras também fizeram uma homenagem a todos os estudantes, com a música “Nada impede que eu seja feliz”, de Leci Brandão.

O setor de Educação Inclusiva da Prefeitura atende a cerca de 400 alunos com deficiência intelectual, Síndrome de Down, cegueira, surdez, autismo, paralisia cerebral, hiperatividade e esquizofrenia. Eles são assistidos no novo prédio do Ceame, localizado na rua Itagibá, em frente ao Colégio Municipal e também nas salas com recursos multifuncionais, instaladas em escolas do Centro, aldeias indígenas, zona rural, distritos e povoados como Trancoso, Arraial e Vera Cruz.

Desenvolvimento Integral

Em Porto Seguro, os alunos com algum tipo de deficiência estudam na escola regular e no outro turno freqüentam o atendimento especializado, oferecido através da parceria entre a Prefeitura e o MEC, para as escolas inscritas no Programa Escola Acessível. No Ceame, além de atividades educacionais e recreativas - utilizando recursos como mesa de ping pong, piscina e jogos - os alunos são acompanhados por profissionais como pedagogos, psicólogo e fisioterapeuta. Aos professores são oferecidas diversas capacitações. Somente este ano, cerca de 40 educadores concluíram o curso de braile e novas turmas já estão sendo abertas.

“A diferença é grande no desempenho escolar dos alunos que freqüentam o atendimento especializado”, observa a coordenadora do setor de Educação Inclusiva do município, professora Vera Liu. Segundo ela o acompanhamento profissional favorece o desenvolvimento integral dos alunos. “Tem crianças que chegam aqui de cabeça baixa e com o passar do tempo já estão felizes, tirando fotos de cabeça erguida. Essas pessoas precisam de estímulo e quando são estimuladas, apresentam resultados muito positivos. E os próprios pais percebem essa evolução”, salienta a coordenadora.

Na próxima sexta-feira, dia 09, a partir das 9 horas, será realizado o encerramento das atividades da Educação Continuada em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e do Grupo de Estudo sobre o Autismo, formado por pais de alunos autistas e especialistas do Ceame. Durante o evento, será apresentada a música sinalizada “Nada impede que eu seja feliz” e o vídeo “Acredite se quiser”, que conta a história de Albert Einstein, uma das maiores celebridades do mundo científico, que também tinha um tipo de deficiência.



Hilda Rodrigues

Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top