Ao final do trabalho, entregaram um relatório sobre as impressões em relação aos serviços de saúde do município.

Os dez alunos de graduação que visitaram Porto Seguro para a 4º edição do Estágio de Vivência no SUS encerraram suas atividades no último dia 23. São estudantes dos cursos de Odontologia, Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia, Serviço Social e Educação Física, que vieram de universidades públicas de Jequié, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Salvador. Chegaram à Porto Seguro através da parceria da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, com a Escola Estadual de Saúde Pública (EESP), a Universidade Aberta do SUS (UNASUS), a Superintendência de Recursos Humanos da Saúde (SUPERH), o Governo do Estado e o SUS.

Durante uma semana, os alunos visitaram unidades da atenção básica e da média complexidade do município, acompanhando o cotidiano dos profissionais da saúde que atuam nas Unidades de Saúde da Família, Pronto-atendimento, SAMU, Vigilância Epidemiológica, Cento de Atenção Psicossocial, Unidade de Serviço Especializado DST/HIV/AIDS e o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), para a observação e aprendizado. Além dessas tarefas, realizaram rodas de conversa com a gestão local da saúde e a 8º DIRES.

Relato de impressões

Ao final do trabalho, entregaram um relatório à secretária de Saúde, com as impressões referentes aos serviços prestados na rede municipal. Entre os pontos positivos, os estudantes citaram a humanização do atendimento, o compromisso dos técnicos, coordenadores e profissionais com a saúde da população, a capacitação como instrumento imprescindível para a assistência de qualidade, a boa cobertura das equipes de Saúde da Família, a importância da valorização das habilidades no remanejamento de pessoal, a efetividade da gestão plena dos recursos que chegam ao município para investimentos em saúde, a valorização da atenção primária e o comprometimento das equipes. “Parabéns por esse olhar que promove maior cuidado com paciente”, disse o aluno Ramon Ludovico, do curso de Educação Física. “Além disso, percebemos que os profissionais mostraram resolutividade no desempenho de suas funções”, opinou a estudante de Enfermagem Anny Bandeira. “A gestão é aberta ao diálogo e isso é muito bom”, notou a colega Rosana Barreto. Como pontos a melhorar, na visão dos estagiários, estão as condições sanitárias de comunidades que vivem em localidades rurais isoladas, para o que sugeriram articulações para atendimento em saúde nessas áreas. “O nosso desafio é muito grande, já que se trata de locais de difícil acesso e, muitos deles, sem energia elétrica. Atualmente, podemos contar com pessoas que têm um verdadeiro chamado para trabalhar com populações distantes”, explicou a coordenadora de atenção básica do município, Rayanna Lemos.

Segundo Márcia Quaresma, supervisora do Estágio de Vivência no Município, a oportunidade dos alunos vivenciarem a prática dos serviços SUS é imprescindível para o cotidiano acadêmico. “Assim, eles têm como observar o funcionamento do Sistema de Saúde, analisando que, apesar das limitações e dificuldades para a gestão da área, o município cumpre os princípios e diretrizes”, pontuou. Para a supervisora, a afirmação é reflexo do nível de gestão atual, da melhoria dos indicadores de saúde, da ampliação do acesso do usuário aos serviços e ações, do compromisso técnico- político de todos os servidores para a melhoria das condições de vida da população. “O objetivo do estágio foi alcançado com êxito. Os alunos contextualizaram a teoria com a realidade local do município vivenciando a organização, fluxos e processo de trabalho”, finalizou.



Alexandra Soares

Assessoria de Imprensa

Secretaria de Saúde de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top