Enfermeiros recebem orientação do biomédico  


O serviço, que já é prestado no SAE e CTA, tem as gestantes como público-alvo


A Prefeitura de Porto Seguro está capacitando enfermeiros da Atenção Básica para a realização de testes rápidos de HIV e sífilis nos Postos de Saúde da Família. A capacitação da primeira turma, realizada na terça-feira, dia 15, por meio da Secretaria de Saúde/Coordenação DST/Aids e Hepatites, preparou os profissionais para o diagnóstico precoce dessas doenças. Os temas abordados envolveram aconselhamento, legislação pertinente, fluxograma para o diagnóstico de HIV (através do teste rápido) e a execução dos testes.

Os facilitadores foram o biomédico Angelino de Barros Constantino, do Laboratório Municipal, a Enfermeira Silvia Daniela, do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e a enfermeira Beatriz Duarte, coordenadora municipal de DST/Aids/Hepatites.

Constantino explicou que a técnica do testes rápidos de HIV e sífilis consiste em retirar, com uma lanceta, uma pequena amostra de sangue da ponta do dedo do paciente, e colocar essa amostra em recipiente próprio para análise. Após a inclusão de reagente, o resultado fica pronto em cerca de 30 minutos.



Teste rápido será disponibilizado para gestantes



Os testes rápidos de HIV e sífilis, que já são realizados no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), serão disponibilizados para gestantes acompanhadas pelas unidades por meio das consultas de pré-natal. “As unidades de Trancoso e Vera Cruz, e dos bairros Paraguai, Casas Novas e Mercado do Povo serão as primeiras a oferecer o serviço”, disse a coordenadora de DST/Aids e Hepatites, Beatriz Duarte.

Segundo a enfermeira do CTA, Silvia Daniela, a iniciativa promove maior acesso ao exame, possibilitando diminuição da transmissão vertical das doenças, ou seja, da mãe para o filho. De acordo com o Ministério da Saúde, ao detectar o vírus HIV na gestante, o risco de o bebê ser contaminado cai para menos de 2%, caso sejam adotadas as devidas medidas de controle, que consistem no tratamento da mãe.




Texto e fotos: Alexandra Soares
Secretaria de Governo e Comunicação
Assessoria de Imprensa - Saúde

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top