A realidade de garotos de rua na Salvador dos idos de 1930 é a temática do filme “Capitães de Areia”, que inaugurou a 5ª edição do Arraial Cine Fest – Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Arraial d´Ajuda, no último dia 24/03, no Rigatoni Beach Club. Dirigido por Cecília Amado, neta do escritor Jorge Amado, autor do romance homônimo, o filme se vale de atores não–profissionais, selecionados em ONGs da Bahia, e que dão veracidade à narrativa.

VITRINE DA COSTA

ARRAIAL CINEFEST 2012 - Presentes à cerimônia de abertura, Solange Lima e Bernardo Garcia, produtores do filme, comentaram a emoção e o desafio de fazerem parte da equipe do filme e ressaltaram, com orgulho, os bons resultados obtidos.

VITRINE DA COSTA

O coordenador do Arraial Cine Fest, Juca Fonseca, em seu discurso de boas-vindas, falou da importância dos festivais de cinema e do cineclube para a circulação e difusão da produção cinematográfica. Ele ressaltou que a maior parte dos filmes produzidos no Brasil não chegam às salas de exibição nem integram a programação das televisões abertas ou por assinatura. “A distribuição e exibição estão reservados quase que 90% aos filmes hollywoodianos. O estado brasileiro paga a produção cinematográfica nacional para ficar praticamente restrita a festivais e cineclubes, o que justifica a importância dos mesmos”, afirmou Juca Fonseca.

A cerimônia de abertura contou ainda com a presença do secretário de Meio Ambiente de Porto Seguro, Luis Ramalho, e dos cineastas Roque Araújo, Gabriel Pontes, Pedro Lucas e Geraldo Moraes.
A programação segue nesta segunda-feira, 26/03, com o inicio das oficinas “Análise de TCC em Audiovisual”, na Faculdade Nossa Senhora de Lourdes (Porto Seguro), e “Oficina Cinema de Celular”, no Rigatoni Beach Club (Estrada da Balsa, 1780 – Arraial d´Ajuda). À noite, segue a apresentação dos filmes das mostras Principal (competitiva), Bahia 100 Anos de Cinema, Filmes do Mundo e Curta Tudo.
No Rigatoni Beach Club Brasil (Arraial d’Ajuda), a partir das 19 horas, serão exibidos “Katari Kamina”, de Pedro Dantas, e “Pegadas de Zila”, de Valério Fonseca (Mostra Curta Tudo). Em seguida, os filmes “Echoes of War”, de Joop van Wijk (Holanda - Mostra Principal) e “Avenida Brasília Formosa”, de Gabriel Mascaro (Mostra Filmes do Mundo).
“Barravento”, de Glauber Rocha, abre a Mostra Bahia 100 Anos de Cinema, a partir das 20h30, no Cine Teatro Fellini, seguido pelos holandeses “The Labyrinth Runner”, de Robbie Cornelissen, e “Sharing a beautiful sunset”, de Jasper Elings, (Mostra Curta Tudo). E finaliza com “Memorias del desarrollo”, de Miguel Coyula / Cuba-EUA (Mostra Principal).

--
Marcia Marcial
Assessora de Imprensa
(73) 9939-9528
www.arraialcinefest.com.br

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top