Vereadores: Paulo, Marcos, Erivaldo e Roló
Diversas entidades e lideranças em Porto Seguro estão se mobilizando no sentido de tentar reverter a decisão da Justiça Federal, que, no mês de fevereiro, expediu uma sentença determinando a demolição da Barraca do Gaúcho, na Orla Norte do município. Na sessão do dia 1º de março, os vereadores fizeram discursos calorosos, defendendo a importância dessas estruturas para o turismo e a geração de empregos em Porto Seguro.

O vereador Paulo Onish (Paulinho Tôa Tôa), que é também gerente geral do Complexo de Lazer Tôa Tôa, informou que entre as ações que estão sendo desenvolvidas em prol da causa, está a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa dos Trabalhadores de Praia, sob a liderança do senador Magno Malta, que a convite do vereador, esteve visitando o Tôa Tôa e outras barracas de praia da Orla Norte.

Segundo Paulinho, o objetivo do movimento não é bater de frente com o Judiciário. “Nesse momento temos que agir com muita consciência da nossa responsabilidade. E unir forças em torno de um movimento sereno, bem organizado”, sugere. O vereador argumenta que a lei é fria. “Mas precisamos mostrar ao Brasil que Porto Seguro merece um tratamento diferenciado. Esse problema vem se arrastando há 10 anos, e só agora estamos conseguindo mobilizar deputados e senadores em defesa da nossa cidade”, enfatizou.

Girando a economia

Paulo Onish citou um estudo realizado pelo Sebrae, revelando que 65% dos turistas que escolhem Porto Seguro, vêm em função da estrutura de praia que a cidade oferece. “Essa questão envolve os hotéis, taxistas, mototaxistas, ambulantes, garçons, terceirizados e o comércio em geral, já que todos os insumos são adquiridos aqui, através de uma estrutura que movimenta R$ 15 milhões por ano”, salientou.

O vereador informou ainda que as principais entidades ligadas ao turismo e ao comércio local já estão prestando seu apoio ao movimento, e pediu o apoio da população para a assinatura de um abaixo-assinado, que já está circulando pela cidade. Ele defendeu ainda a criação de uma comissão local em defesa das estruturas de praia de Porto Seguro e a mudança da lei, para que a própria prefeitura assuma a sua responsabilidade na administração e manutenção da Orla Norte. “Precisamos garantir que essas barracas não sejam derrubadas. O próximo passo é a negociação para a adequação dessas estruturas”, defendeu.

O vereador Dilmo Santiago também se manifestou a favor da criação de uma comissão “para defender Porto Seguro” e destacou o discurso do senador Magno Malta no Senado, em defesa das barracas de Porto Seguro e dos trabalhadores de praia que sobrevivem em todo o litoral. Outro defensor da causa foi o vereador Enildo da Gama (Roló). “É inadmissível aceitar essa derrubada de barracas em Porto Seguro. É preciso ter sensibilidade para saber que cidades como Fortaleza e Salvador têm diversas indústrias. A nossa é a do turismo. Temos aqui as melhores barracas de praia do Brasil e precisamos defendê-las com unhas e dentes. Se derrubarem essas barracas, o turismo em Porto Seguro vai ficar inviável”, assinalou.

Os vereadores Manoel Alves e Gilvan Florêncio também fizeram discursos contrários à demolição das barracas de praia. Gilvan Florêncio, inclusive, propôs um mutirão dos vereadores, visitando juntos as diversas localidades, com o objetivo de recolher assinaturas para o abaixo-assinado.

Texto e fotos: Hilda Rodrigues
Assessora de Imprensa

1 comentários :

  1. A importância do turismo não está em manter essas barracas que tiram o acesso livre e que agem como se fossem donos da praia, a orla ganharia muito mais se ganhasse uma ciclovia decente e mantivessem as praias limpas, barraca se constroi em qualquer lugar, do outro lado do asfalto tem muitos lugares para esses donos de barracas construirem as mesmas. O que esses Vereadores deveriam fazer era se preocupar mais com a cidade que esta acabada com calçadas quebradas, lixos espalhados pelas ruas, com barracas de capetas na passarela sem o mínimo de higiene e sem saneamento. Será que eles já pássaram por trás destas barracas e sentiram o fedor que sai delas? Isso sim afugenta os bons turistas desta cidade, o turista que trás dinheiro está cada vez mais escasso e agora vem dizer que as barracas da orla que são importantes, aquelas mesmas que só trazem o turista do oba-oba, que dança na boquinha da garrafa e não deixa nada na cidade além de sujeira, na verdade os digníssimos vereadores não estão defendendo o cidadão de Porto Seguro, mas sim os empresários que só querem lucrarem com a nossa cidade.

    ResponderExcluir

 
Top