A possível implantação da reitoria da Universidade Federal do Extremo Sul da Bahia (Ufesba) em Porto Seguro foi o tema de uma reunião promovida na sede da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no município, na última sexta-feira, 20.

Participaram: a secretária municipal de Educação, Dilza Reis, representando o prefeito Gilberto Abade; a juíza do Trabalho Andrea Schwartz; o presidente e o vice-presidente da OAB local, Amílcar França Pinto e José Arruda Amaral; o presidente da OAB de Eunápolis, Antonio Apóstolo; a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Seguro, Cecília Nakamura; a superintende do Porto Seguro Convention Bureau, Patrícia Martins; o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes do Extremo Sul da Bahia (Sindhesul), Paulo César Magalhães; o venerável da Loja Maçônica Obreiros do Terceiro Milênio, Henrique Antonio Silva, entre outros.

Corrente pela educação

O presidente da OAB de Eunápolis disse que a reitoria pode ser em Porto Seguro, mas que o importante é que se vislumbre a sua importância para a região. “Não podemos ter aqui um campus deficiente, que dependa de uma empresa privada para funcionar, como ocorre em alguns municípios. Entretanto o ganho com a sua instalação é muito grande”, ressaltando que a aplicação do direito contempla a da educação. “A ideia não é creditada a um único indivíduo, pois é de todos. É do menino do bairro Baianão, do da Sapucaieira, em Eunápolis, do menino pobre de Itamaraju. Todavia a decisão é política e por isso precisamos fazer uma corrente, que não leve em conta a cor de partidos ou de políticos, mas a da educação”, enfatizou.

Interiorização do desenvolvimento

A secretária de Educação afirmou que a proposta, embora antiga, já é uma realidade, informando que a presidente Dilma Rousseff anunciou a implantação de três universidades e 64 centros de educação federais. “Porto Seguro foi contemplado. Fizemos uma grande audiência pública, com a participação de vários deputados, e posteriormente outra na Loja Maçônica, com diversos segmentos da sociedade representados. Agora, precisamos nos organizar, analisando a área onde funcionará a instituição”, acrescentando que, apesar de a chancela ficar a cargo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o município necessitará adotar iniciativas. “A área mais provável se situa próximo ao Ceplac e é de propriedade da União, com cerca de 4.000 metros quadrados. Entre abril e maio, o Ministério da Educação enviará representantes para o lançamento da pedra fundamental”, complementando que o ministro Aluísio Mercadante (PT), em 15 de março, defendeu a reitoria em Porto Seguro, onde poderá funcionar um centro de pesquisas de excelência, com cursos como oceanografia. “O ministro se posicionou no sentido de que o governo deve interiorizar o desenvolvimento, levando a educação para lugares onde não haja universidades e que sejam locais agradáveis, sem o caos urbano das metrópoles”, explanou.

Dossiê técnico

Patricia Martins, do Porto Seguro Convention Bureau, sugeriu a elaboração de um dossiê técnico, reunindo as declarações, os documentos solicitados, entre outros dados, que deverá ser entregue ao Ministério da Educação, o que fortaleceria o pleito de Porto Seguro, uma vez que teria o devido embasamento para as argumentações nesse contexto.

Pedro Ivo Rodrigues

Fotos: João Cordeiro

Secretaria de Governo e Educação

Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top