Ações articuladas que beneficiem a agricultura familiar nos Territórios de Cidadania do Litoral Sul, Costa do Descobrimento e Baixo Sul, envolvendo órgãos estaduais e federais, foram definidas durante encontro no Centro de Treinamento da Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac), em Ilhéus, na quinta (17) e nesta sexta-feira (18).

O objetivo, segundo o diretor do Centro de Extensão da Ceplac, Sergio Murilo, é “evitar que órgãos do governo executem ações idênticas na mesma área, permitindo a expansão do atendimento a agricultores familiares, assentamentos e quilombolas”

Assistência técnica, capacitação, comercialização da produção e orientação para obtenção de linhas de crédito junto ao Banco do Nordeste, Banco do Brasil e outras instituições financeiras são as ações integradas. Atualmente, aproximadamente 43 mil agricultores familiares são atendidos pelos governos federal e estadual, que dispõem de um total de 430 técnicos.

“Através desse trabalho conjunto, vamos definir metas e priorizar as demandas de casa região, universalizando a assistência técnica gratuita, que é fundamental para o desenvolvimento da agricultura familiar”, explicou o superintendente da Suaf, Wilson Dias.

O encontro reuniu os técnicos e dirigentes da Ceplac, da secretarias estaduais da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri) - por meio da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agropecuário (EBDA), da Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf), da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e da Bahia Pesca -, e de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), via Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

Porto e ferrovia

O superintendente regional da Ceplac, Juvanal Maynart, destacou que “70% das ações da Ceplac na Bahia envolvem a agricultura familiar, dentro de uma política de desenvolvimento sustentável, que conserva o meio ambiente, e, ao mesmo tempo, gera renda para os produtores. Com o fortalecimento da lavoura cacaueira, projetos de diversificação e empreendimentos como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste, o sul da Bahia viverá um ciclo econômico que trará qualidade de vida para a população”.

“A partir desse encontro, vamos otimizar a gestão dos recursos públicos federais e estaduais, garantindo mais eficiência no atendimento aos agricultores familiares, que é prioritário para o governador Jaques Wagner”, ressaltou o diretor executivo da CAR, Vivaldo Mendonça. (Tribuna)

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top