No Império Romano, não muito longe de nós.
E de nossa atualidade jurídica por exemplo.
Regia-se a humanidade por duas leis básicas: pão e circo.
O pão para a maioria da humanidade, na sua totalidade escravos, e soldados.
E circo para todos, se divertirem ao degolarem gladiadores, cristãos, e homens condenados pelo império, quando caíam no ostracismo e na antipatia dos impérios ou do povo.
Eu creio que a única coisa que mudou em nossa realidade é que agora introduziram a carne, como fonte de sexo, para aumentar a barbaridade de uma sexualidade sem limites ou barreiras.
Então hoje comemos melhor que pão, para uma pouca minoria da humanidade, mais carne animal para a maioria da humanidade, brutalizada; e mais circo para toda a humanidade, enganada.
Tudo virou circo, porque dá lucros, muitos lucros e muitos pontos na mídia.
Os que trabalham, pelo pão de cada dia, têm poucos pontos na carteira e na mídia.
Mas aqueles que trabalham para o circo, esses tem milhões de pontos na carteira e na mídia.
Viraram até deuses.
Da mídia, da corrupção, do engano, do lodo, do engodo, do desaforo.
Hoje em dia é: pão para os pobres não morrerem de fome, na fila da previdência, ou dos hospitais.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top