Parte da segunda edição do Projeto Música Viva, do Centro de Cultura de Porto Seguro, foi realizada homenagem aos 100 anos do compositor Luiz Gonzaga (1912-1989), conhecido como Rei do Baião, que foi um dos maiores representantes da cultura nordestina no país.

A abertura, no dia 07, ficou por conta da Orquestra Sinfônica do Descobrimento (OSD), um projeto de inclusão social através da música, apoiado pela Prefeitura Municipal de Porto Seguro e patrocinado pela Petrobras. A OSD conta atualmente com 512 alunos de canto e instrumental, oferecendo perspectivas profissionais e favorecendo o exercício da cidadania.

Para a maestrina Moana Viterbo, a música erudita não se restringe a nomes como Bach e Beethoven, mas comporta diversos outros estilos. “Apresentamos nove composições de Luiz Gonzaga, como “Asa Branca”, “Baião”, “Que nem jiló”, “Eu só quero um xodó”. O Rei do Baião foi muito importante para a formação de uma cultura musical no Nordeste, valorizando os aspectos regionais”, salientando que, em agosto, a OSD apresentará a opereta “A volta da Asa Branca”, reunindo 320 pessoas no elenco.

Moana ressaltou que a Orquestra está participando da implantação do Projeto Música nas Escolas e que o prefeito Gilberto Abade é um importante parceiro. “Temos total apoio por parte do prefeito, que acompanha o nosso trabalho e é um dos maiores incentivadores”, informando que a Banda Musical de Porto Seguro (Bamups), outro projeto social apoiado pelo gestor, também participou do evento.

“A musicalidade está no sangue do brasileiro. O público tem prestigiado o nosso trabalho, o que nos motiva ainda mais”, acrescentando que maiores informações sobre a Orquestra Sinfônica do Descobrimento estão disponíveis no endereço eletrônico www.osd.org.br

Pedro Ivo Rodrigues

Fotos: João Cordeiro

Secretaria de Governo e Comunicação

Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top