Uma das oficinas bastante prestigiadas durante o Cideb (Congresso Internacional de Educação do Brasil), realizado de 24 a 27 de junho, no Centro Cultural e de Eventos do Descobrimento, foi conduzida pela Secretaria de Educação de Porto Seguro, através das coordenadoras do Projeto Educando com a Horta Escolar, Tatiana Longo e do setor de Educação Infantil, Iramar Lage. Cerca de 70 educadores de diversos estados do país participaram das explanações e das discussões sobre o tema “A Transdisciplinaridade no Processo de Construção do portfólio”.

Durante o evento, ambas as coordenadoras mostraram diversos modelos de portfólios, que são registros produzidos pelas crianças e professores ao longo do processo pedagógico, que servem para avaliar e acompanhar o desenvolvimento dos alunos, principalmente da Educação Infantil. Tatiana apresentou e sorteou entre os participantes, exemplares do livro “Contextualizando as Atividades Pedagógicas do Projeto Educando com a Horta Escolar”, produzido conjuntamente por alunos e professores. “A Horta Escolar é um exemplo vivo de transdisciplinaridade, oferecendo aos educadores a possibilidade de transpor as paredes das salas de aula”.

Tatiana Longo fez um resumo do projeto e de como as diversas disciplinas e áreas de conhecimento são utilizadas nas 33 escolas que integram a proposta. “Hoje somos um referência internacional e nosso livro já está presente em 17 países, que vieram conhecer e levar nossa experiência para seus ambientes de trabalho”, informou. A coordenadora lembrou que o projeto busca sempre valorizar as experiências anteriores adquiridas pelas crianças na vivência junto à sua comunidade. “Estamos mostrando na prática como funciona a nossa proposta, compartilhando ações e socializando experiências que podem contribuir muito”.

Parceria de sucesso

As coordenadoras lembraram a importância do apoio da secretária Dilza Reis, “que acredita no trabalho da equipe”, para o sucesso dos projetos. Os participantes demonstraram bastante interesse e entusiasmo diante da apresentação das práticas bem sucedidas em Porto Seguro. “Quando pensamos em mostrar a transdisciplinaridade no projeto da horta, é porque é uma parceria que dá certo. Estamos sempre buscando estratégias para contemplar a aprendizagem, pois nosso objetivo principal é que as crianças realmente aprendam”, disse a coordenadora da Educação Infantil.

Iramar falou também sobre o sistema de avaliação das crianças até o 1º ano, que não inclui as notas convencionais. “Na Educação Infantil o portfólio se apresenta como facilitador da reconstrução e reelaboração, por parte de cada estudante, do seu processo de aprendizado ao longo de um período de ensino”, disse a coordenadora. Ela lembrou ainda que as próprias crianças percebem a sua evolução, na escrita ou no desenho, por exemplo, quando colocadas em contato com suas próprias produções anteriores.

“O portfólio é um conjunto de diferentes tipos de documentos (anotações pessoais, trabalhos pontuais, representações visuais etc.) que proporcionam evidências do conhecimento que foram sendo construídas, as estratégias utilizadas para aprender e a disposição de quem o elabora para continuar aprendendo”, resumiu Iramar, citando o escritor Hernández. A coordenadora relatou ainda o processo de produção e distribuiu entre os participantes da oficina a publicação “Educação Infantil em Revista – é Brincando que se Aprende”, com textos de coordenadores, diretores e colaboradores de diversas escolas da rede pública municipal.



Hilda Rodrigues

Assessoria de Imprensa

Secretaria de Educação

Prefeitura Municipal de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top