A Medicina como a Meditação (o observador livre de preconceitos), é um ato de incrível abstração filosófica, e ao mesmo tempo, de vivência concreta, espiritual-somática, com uma profunda visão de resumir a natureza “Eu”.

A contemplação sem preconceitos nos leva a concluir que o ser humano não pode ser compreendido, somente a partir dos fatos materiais, mas que esses são uma expressão de um sistema de forças supra-sensíveis.

Friedrich Husemann

Otto Wolf

Volume I – páginas 10 e 11.

Com adaptação e interpretação de

Dr Cesar de Porto Seguro.

15/08/2012.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top