Pela segunda vez, a Faculdade Formação e Especialização Brasileira e Internacional de Capelania (Febraica) promove o curso profissionalizante em Capelania, em Porto Seguro, que acontecerá no dia 11 de agosto (sábado), na Câmara Municipal, com formatura no domingo. O curso vai abordar alguns tipos de atuação capela, tais como a Prisional, Hospitalar, Escolar, Empresarial, Comunitária e Assistencial.

A inscrição é gratuita, requerendo do interessado apenas o pagamento da taxa da anuidade referente à filiação à Ordem dos Capelães Evangélicos do Brasil, que tem sede em Brasília, contando hoje com filiados representantes de seccionais regionais de vários estados do país. Os requisitos para participar do curso é ser cristão, ter conhecimento bíblico, ter Ensino Fundamental completo e ter idade acima de 18 anos.

Segundo seus reitores, Pr. Humberto Alves Barreto e a Pra. Elizabeth Barreto, do Ministério Igreja Apostólica Exército de Deus, formados em teologia pela Faculdade de Teologia, Filosofia e Ciências Humanas Vida, a Febraica foi fundada em 2009 – CNPJ 11 211 953 / 001 – 15, situada na Rua Álvares de Castro, 1.261, na cidade de Maricá, estado do Rio de Janeiro, “está autorizada a ministrar o curso em todo o Brasil, inclusive nos EUA, conforme registro no Departament Of State - State Of New York, n. F010709000515. Essa parceira viabiliza o registro dos Capelães brasileiros na Extrema Corte de New York”, afirma a pastora.

Todo o capelão para estar legalizado no Brasil deve ser filiado a uma Ordem de Capelães. No Brasil existem várias, mas a Febraica, diz a Pra Elizabeth, está vinculada à Ordem dos Capelães Evangélicos do Brasil e na United Chaplains Internacional – EUA. Ela ainda informa que em breve será fundada na Costa do Descobrimento a seccional regional de Capelania. Atualmente a região conta com uma média de 200 capelães formados tanto pela Febraica como por outras entidades de ensino.

Para que o capelão tenha seu registro profissional no Ministério do Trabalho é necessária a cópia de documentos pessoais, a carteira de trabalho original e Xerox. Número do registro feito na Ordem de Capelães na qual é filiado e entregar ao empregador e contador para dar início ao trâmite de registro.

Para o ingresso em cargos públicos via concurso, geralmente se requere a formação em Capelania, bem como o bacharelado em Teologia ou em outros cursos superiores, como no caso da Marinha do Brasil que lançou edital esse mês para prover duas vagas para capelão, no entanto, nesse caso exige-se que o capelão seja do seco masculino, tenha de 30 a 40 anos de idade, faculdade de Teologia e que seja sacerdote católico ou pastor ligado à Igreja Assembléia de Deus.

Verônica Menezes - texto
João Cordeiro - Fotos
Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top