Em êxtase... Foi assim que o público assistiu a estreia do espetáculo “Mar Morto”, nesta noite quinta feira, no Centro de Cultura de Porto Seguro. Mar Morto faz parte do calendário oficial de eventos das Comemorações de Centenário de Jorge Amado e da V Semana Literária do Centro de Cultura. O publico que lotou o teatro, ficou encantado com a saga de Guma e Lívia e dos viventes da beira do caís de Salvador, descritos no livro de Jorge Amado. Quem não viu ontem, tem apenas até hoje para ver. Lembrando que a entrada é gratuita.

 A Produção
A produção de Mar Morto caracterizou-se pela grandiosidade. Para a construção desta atmosfera descrita no livro de Jorge Amado, a produção envolveu 18 atores, que deram vida a mais de 30 personagens vestidos nos mais de 50 figurinos elaborados. Com muita beleza e criatividade também foi a composição de cenário, a qual destaca-se a tela confeccionada pela artista plástica Rosarlette Meirelles, que compõe-se com os demais componentes da cenografia da peça.

 O elenco, embora formado em sua maioria por jovens, teve performances excelentes, e a surpresa dá-se, pelo fato de toda trilha sonora da peça, ser executada pelo próprio elenco. Tudo para fazer um belíssimo espetáculo para honrar este fantástico escritor e sua obra.

Repercussão
Embora a peça seja longa, quase 1:30 de duração, isso não foi capaz de abalar o público. Ao final casa cheia, palmas incansáveis da plateia e com rasgados elogios. “Em estado de graça. Foi assim que fiquei ao assistir Mar Morto, e ver os personagens do livro de Jorge Amado como Rosa Palmeirão, Rufino e Esmeralda no palco. Parabéns ao grupo e posso dizer que terminou com aquele peculiar gosto de “quero mais”, disse a professora Luciana Melo. A estudante Camila Oliveira também saiu encantada com a apresentação da noite. “Eu amei o espetáculo! Vim porque para acompanhar uma amiga, que não queria vir sozinha, mas não sabia que seria maravilhoso, espero poder ver novos espetáculos desse nível, feitos por pessoas da cidade. Realmente todos estão de parabéns!”. Nas palavras da Coordenadora do Centro de Cultura Miriam Silva . "A noite de ontem, no Centro de Cultura, nos trouxe uma atmosfera real do que era Salvador dos anos em que Jorge Amado, descrevia no Livro Mar Morto. A Companhia está de parabéns, um elenco impecável com cenário e figurino prefeitos eu como Coordenadora do Centro de Cultura de Porto Seguro, só tenho a agradecer ao diretor Rod Pereira pelo seu empenho e profissionalismo”.

 O Diretor
 Mar Morto, espetáculo adaptado e dirigido por Rod Pereira, e seu segundo grande espetáculo (O primeiro, foi “Casos e Acontecidos de um Cabra da Peste” uma comédia musical) e a sexta apresentação este ano, a qual ainda não dá por encerrado. Se as coisas não mudarem, ainda teremos mais quatro espetáculos até o final do ano. Não é fácil fazer teatro em Porto Seguro, mas creio que aos poucos estamos conseguindo motivar as pessoas a virem assistir peças feitas na cidade. Mas principalmente, tenho que agradecer a todos que confiam em nosso trabalho. Desde as pessoas no Centro de Cultura, a minha companhia de teatro Na Arte a Verdade, ao meu elenco imenso Alex Smottha, Andressa Sampaio, Aylana Nielle, Biel Ribeiro, Binho Neres, Carla Cristina, Donald Bertão, Everton Matos, Hallily Souzza’h, Estrela Mar, Hera Campeche, Johnny Ghostmaster, Lucas Huewel, Lucia Plomer, Luís Castro, Marcelo Tenório, Raul Guilherme e Vanda Santos. Aos patrocinadores, pois sem eles, a apresentação do espetáculo, não seria possível. Mundo dos Colchões e Complexo de Lazer Tôa Tôa. Mas principalmente ao público presente as apresentações, afinal sem público, não há espetáculo.

Texto: Rod Pereira

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top