Orígenes Lessa








(trecho do livro Aventuras em São Saruê de Orígenes Lessa - 1983)

- Tem bandido em São Saruê? – era a pergunta que eu sempre fazia.
- Tem ué...
- Ah, meu Deus! Então eu não quero pisar nunca em São Saruê...
- Mas é bandido que virou mocinho – seu Camilo dizia.
- E tem assaltante?
- Tem.
- Não me diga, seu Camilo!
- Mas é assaltante manso, meu filho. Lá ninguém precisa assaltar ninguém. Em São Saruê tem tudo quanto é qualidade de coisa que a gente pode querer e nada é de ninguém e tudo é de todos, é de todo mundo ta me entendendo?
- Não.
- Vai lá que você entende – dizia seu Camilo.
- Em São Saruê tudo é de todo mundo. É de quem quiser. É pegar e comer, se é comida. É pegar e vestir, se é roupa.
- Sem pagar, seu Camilo?
- Ué! Querendo pagar, pode... Mas é besteira... Toma vaia...
- De quem?
- Do povo de lá, ora essa! Todo mundo sabe que basta pegar o que a gente quer na árvore que tem a coisa que a gente queria...
- Lá tem árvore de tudo?
- Tem.
- Até de dinheiro?
- Mas ninguém liga, ta bem? É dinheiro sem maldade...


Já utopia é palavra que não consta no dicionário do norte americano Peter Joseph, produtor da trilogia de filmes Zeitgeist (The Movie, Addendum e Moving Forward) e mentor do Movimento de mesmo nome, que crê num mundo alicerçado numa Economia de Recursos. Para tanto prevê tal possibilidade quando 500 milhões de pessoas aderirem ao Movimento Zeitgeist. O mais interessante dos filmes Zeitgeist é a colocação de fatos que põem por terra “verdades” forjadas por religiões, governos e incorporações financeiras. Para os céticos e ateus a obra Zeitgeist é uma mera constatação do que eles há muito já sabiam: de que Jesus Cristo não é e nunca foi uma divindade, de que John Kennedy não foi assassinado por Lewis Oswald, de que o atentado de 11 de setembro é uma farsa, de que o ataque a Pearl Harbor foi maquiado, de que o Vaticano financiou o III Reich, de que as crises financeiras são pré-elaboradas e de tantas outras manobras em nome da dominação e do poder que foram desferidas contra o mundo. Zeitgeist está para o capitalismo selvagem praticado ao longo de séculos, e mais recentemente globalizado, conforme a 3ª lei de Newton – para toda ação existe uma reação de mesma intensidade, mesma direção e de sentido contrário. Já era de se esperar um movimento desta natureza, pois se pode mentir por muito tempo, mas não o tempo todo. Querer que o mundo se tornasse um São Saruê é maravilhoso! Porém utópico. Ou querer que o bando do Tio Sam renuncie o poder, só se for à pancada. E a proposta do Zeitgeist parece estar centrada na conscientização, e até vingar esta consciência global muita guerra em nome de deus, ou não, vai ser promovida pela terra afora.

A mídia quando fala no Crime Organizado o faz como se este fosse uma instituição, e como tal então deveria ter no mínimo endereço fixo, presidente, vice, conselho curador e outras funções mais, típicas de uma instituição, ainda mais de uma que detém o título de organizado. Porém a mídia, a maior arma do mundo, é funcionária de incorporações religiosas, financeiras, políticas e comerciais que se nutrem de toda ordem de contravenção, operação mais rentável concedida ao Crime Organizado, para um enriquecimento acelerado, e evidentemente fortalecendo a detenção do poder.

Nem tudo é perfeito! Inclusive a mídia que permitiu que uma de suas ferramentas, a internet, subverter-se permitindo que o Movimento Zeitgeist tivesse esta enorme repercussão que vem tendo em diversos países do mundo, inclusive no Brasil. Quiçá São Saruê saia das páginas da fábula e transite nas mentes de educandos e educadores para a formação de um mundo melhor, e o Movimento Zeitgeist encontre um formulismo para seus propósitos. O certo é que enquanto o mundo for capitalista não haverá paz!    


ZEITFEIST é um termo alemão cuja tradução significa 
espírito da épocaespírito do tempo ou sinal dos tempos.

Os filmes estão disponíveis no YOUTUBE
  

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top