O Instituto Baleia Jubarte acaba de publicar artigo sobre a identificação de áreas prioritárias para a conservação das baleias jubarte no Brasil. Baseado em levantamentos aéreos realizados entre 2001 e 2003 nos estados da Bahia e do Espírito Santo, o estudo, resultado da dissertação de mestrado de Cristiane Martins, pela Universidade de Brasília, comparou as densidades da espécie com a presença de fatores potencialmente impactantes como rotas de navios, presença de portos e atividade petrolífera.

O estudo demonstra ainda que as unidades de conservação existentes são insuficientes para garantir a proteção da espécie na região de Abrolhos, e sugere que a proteção na porção sul desta área seja incrementada.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top