La Torre Resort e lideranças indígenas pataxó debatem turismo no Mutá

Criar um produto turístico indígena agradável para viabilizar a 
chegada de visitantes e capacitar os índios a apresentar sua aldeia e seu artesanato aos turistas. 


Esses assuntos foram debatidos entre o diretor geral do La Torre Resort e Luigi Rotunno as lideranças indígenas pataxó da Aldeia Novos Guerreiros no Mutá, orla norte de Porto Seguro, dentre elas o cacique Kamairu e o vice Cacique Tucum na última terça feira.

Atualmente 45 famílias vivem na Aldeia Novos Guerreiros, à margem da BR 367. Durante o encontro o diretor geral do La Torre Resort indicou alguns aspectos para criar um produto turístico agradável, “num aldeia tem que ser evitada a utilização de banner de plástico e utilizar um portal de autentico artesanato indígena, afastar as moradias da área de visitação turística e deixar tudo o mais típico possível, sem carros ou motos visíveis”.

Por sua vez o cacique Kamairu reafirmou a determinação da comunidade de preservação ambiental, “queremos preservar, plantar árvores e desenvolver o espaço como uma aldeia, e não como um bairro, para nós é importante manter nossa cultura e preservar, o artesanato hoje é sustentável e feito com madeira de eucalipto reflorestado”. Todo último sábado do mês, a partir das 19 horas, a aldeia Novos Guerreiros organiza uma Noite Cultural, onde dançam o Auê e preparam comidas típicas como o peixe assado na folha de Patioba e servem bebidas como o Cauim.

Para facilitar a visitação turística ao evento cultural e otimizar a permanência dos visitantes na aldeia, o La Torre Resort e os Pataxós vão criar um curso de turismo, “com um professor que possa ensinar a todos, adultos e crianças, a forma de abordar os turistas e colaborar com as autoridades, na questão da segurança nas praias”, finalizou Luigi Rotunno.

Antonio Alberghini / Mídia Mutá

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top