Vitrine da Costa


A proposta é informar sociedade

O Instituto Baleia Jubarte e a Veracel Celulose organizaram um cruzeiro na região de Abrolhos, no último dia 12, para apresentar à imprensa local os resultados dessa parceria para o monitoramento das baleias jubarte. Participaram da iniciativa as emissoras de televisão Sul Bahia, Santa Cruz (Globo) e Record.

Iniciada em 2003, como atendimento à condicionante da Licença de Operações do Terminal Marítimo de Belmonte (TMB), concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a parceria funciona assim: Veracel contrata o IBJ para o acompanhamento da passagem das barcaças estabelecendo um programa de monitoramento de cetáceos na rota da embarcação. Antes disso, em 2001, a Cia de Navegação Norsul, operadora das barcaças, tomando conhecimento da importância da área como principal berçário das baleias jubarte, já havia iniciado um contato com o IBJ, buscando as melhores alternativas para reduzir os riscos de atropelamento de baleias.

Para Eduardo Camargo, conselheiro associado do Instituto Baleia Jubarte e gerente da Conservação Internacional , “parcerias como essa são fundamentais para que as instituições envolvidas possam trabalhar em prol de um objetivo comum: a conservação no Banco de Abrolhos”.



Segundo Milton Marcondes, diretor de pesquisa do Instituto Baleia Jubarte ,“o monitoramento é importante para a coleta de dados sobre as baleias jubarte em relação ao trânsito das barcaças na região. Isso auxilia na conciliação entre a atividade econômica e a conservação das baleias jubarte. Por meio desse trabalho em conjunto estamos obtendo informações importantes para a conservação das jubartes”.

Além de Milton Marcondes, a responsável pela comunicação contratada pelo IBJ, Milena Del Rio Do Valle, esteve presente. Os representantes da Veracel foram: Karina Gerin Oliveira , responsável pela Promoções e Eventos e pela Coordenação da Comunicação e Tarciso Andrade Matos , coordenador de Controle Ambiental.

Saiba mais sobre essa parceria:
Há mais de 10 anos, a parceria entre a Veracel Celulose, a Norsul Cia de Navegação e o Instituto Baleia Jubarte (IBJ) vem possibilitando ações de conservação da baleia jubarte. Esta sinergia está permitindo não só o uso compartilhado e responsável do ambiente marinho na rota das barcaças de transporte de celulose da Veracel, mas também vem contribuindo para a conservação da população de baleias jubarte no Brasil.

Para o médico veterinário Milton Marcondes, Diretor de Pesquisa do Instituto Baleia Jubarte, este monitoramento constante é a melhor forma de avaliar se as atividades da empresa estão causando algum impacto sobre a população de baleias presentes na região, possibilitando a confirmação da sustentabilidade do negócio. “Nestes anos de pesquisa conseguimos conhecer a distribuição das baleias jubarte no Banco dos Abrolhos e monitorar o crescimento desta população. Com isso foi possível estabelecer a rota mais segura para o trânsito da barcaça, passando pelas áreas com menor densidade de baleias. Isso reduz o risco de ocorrer algum acidente envolvendo baleias e as barcaças”, diz Marcondes, e conclui: “Os resultados do monitoramento vêm mostrando que a rota feita pelas barcaças não está interferindo na recuperação da população de jubartes, que vem crescendo ano após ano”.

Temporada das baleias - Todos os anos, entre julho e novembro, as baleias jubarte se deslocam das ilhas Georgia do Sul e Sandwich do Sul, por aproximadamente 4.500 quilômetros, para se acasalar, dar à luz e amamentar seus filhotes aqui no Brasil. Segundo levantamento realizado em 2011, mais de 11.400 indivíduos foram registrados na costa do Brasil, sendo que a grande maioria na área que abrange o litoral sul da Bahia e norte do Espírito Santo. Estima-se que antes do período de caça intensa, cerca de 25 a 30 mil baleias jubarte utilizavam o litoral brasileiro. Quando a caça foi proibida, em 1966, a população estava reduzida a menos de mil animais. “Esta realidade mudou. O número de baleias está crescendo e a expectativa é que, para este ano, mais de 14 mil baleias migrem para o Brasil”, destaca o diretor do IBJ.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top