Vitrine da Costa


Instituto Baleia Jubarte participa da programação e apoia evento, o maior do gênero na América Latina

Pela primeira vez na região Nordeste, o XVI Congresso da Abravas (Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens) será realizado entre os dias 05 e 11 de outubro em Salvador, no Hotel Sol Bahia. O tema desta edição do evento, que é o maior do gênero em toda a América Latina, é “Medicina Veterinária: Protegendo a Biodiversidade”. Na programação, temas como conservação, epidemiologia, clínica e anestesiologia de animais silvestres e a recente Resolução 457 do CONAMA que permite que uma pessoa possa ser fiel depositária de um animal selvagem, medida impensável para muitos veterinários. Para debater este tema, o autor da resolução, Capitão Marcelo Robis estará presente na mesa redonda intitulada “A Resolução 457 do CONAMA: Eficácia e Consequências”. Afinal, qual o impacto dessa medida para o tráfico de animais silvestres? É o que muitos querem saber.

São esperados cerca de 300 congressistas no evento que já no dia 05 prevê um curso de Medicina e Conservação de Baleias e Tartarugas Marinhas na Praia do Forte, ministrados pelo Diretor de Pesquisa do Instituto Baleia Jubarte, Milton Marcondes, e pela equipe do Projeto Tamar acompanhada do especialista Douglas Mader, da Marathon Veterinary Hospital / USA, mundialmente conhecido por seu livro Reptile Medicine and Surgery.

O Diretor Científico da Abravas, Rodrigo Valle, fala da importância da fauna marinha nesse cenário. “Temos poucos veterinários capacitados em animais silvestres e, principalmente, em animais marinhos. Para permitir uma visão mais ampla do ecossistema, falaremos ainda de corais”, afirma. Segundo ele, o objetivo do Congresso é atualizar o profissional e o estudante de veterinária e leva-lo a vislumbrar temas que para eles são novos, como é o caso da Medicina da Conservação.

O Diretor de Pesquisa do Instituto Baleia Jubarte, Milton Marcondes, reforça essa ideia: “o evento é importante para auxiliar na formação dos estudantes de veterinária e despertar novas vocações. Espero que muitos dos que estarão neste Congresso como alunos estejam daqui a alguns anos atuando com a conservação dos animais marinhos.”

Uma das mesas mais esperadas do Congresso é a que trata de "Agravos emergentes da biodiversidade: desafios e oportunidades para inclusão da saúde silvestre nos sistemas de vigilância em saúde do Brasil", com apoio da Fiocruz. Na programação há ainda cursos como os de Contenção e Semiologia de Animais Selvagens e Clínica de Répteis, com revisão de conceitos e discussão de casos clínicos. Palestrantes nacionais e internacionais participarão de palestras, mini-cursos e mesas redondas sobre os temas e tendências relacionados à conservação de animais silvestres e biodiversidade.

Mais informações e programação completa: http://www.abravas2013.com.br

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top