Vitrine da Costa
Artesão Dionísio Chile trabalha com osso de boi... 

Artesãos da Costa do Descobrimento buscam ampliar mercado em Rodada de Negócios

Evento de artesanato acontece nos dias 22 e 23 de maio, em Salvador
Por: Cyntia Farabotti 
O artesão José Almeida, do distrito de Trancoso, no Extremo Sul da Bahia, está contando os dias para participar pela primeira vez da Rodada de Negócios de Artesanato, que acontecerá em 22 e 23 de maio, no Bahia Othon Palace, em Salvador. “Será uma oportunidade de abrir novos caminhos, fazer contatos com pessoas diferentes e certamente gerar negócios”, comemora.
No evento, 65 ofertantes (entre cooperativas, associações e microempreendedores individuais) vão expor seus produtos para 55 empresas compradoras, sendo 25 de fora da Bahia. No total, a ação vai contemplar mais de 100 artesãos. José Almeida, que trabalha com peças de decoração em argila, conta que iniciou a produção de material específico para levar à rodada após receber a visita e orientação dos consultores do Sebrae de Porto Seguro. “Os consultores nos visitam periodicamente e trazem orientações através de palestras. As informações sobre gestão também são importantes, porque não basta somente produzir peças bonitas, é necessário saber administrar o próprio negócio”, avalia.
Segundo o gestor do Sebrae, Enivaldo Piloto, e o consultor, Rodrigo Lyra, o trabalho de atendimento a 42 artesãos da Costa do Descobrimento tem como objetivo acompanhar a produção e inserção do produto no mercado. “Estamos atuando para contribuir com o desenvolvimento sustentável da atividade artesanal, com a profissionalização do setor, fortalecimento econômico e incentivo à formação de redes de negócios artesanais”, explica Piloto.
O artesão Dionísio Chile, que trabalha com biojoias, é parceiro do Sebrae e participará da Rodada de Negócios pelo sexto ano seguido. Ele vive no distrito de Itaporanga, no Extremo Sul baiano, e produz joias a partir de chifre e osso de boi, diversos tipos de sementes selecionadas e madeira de reflorestamento. A produção é, principalmente, comercializada na Praia do Espelho, próxima ao distrito, e o valor de uma peça pode variar de R$ 5 a R$ 150. “Quando conheci o trabalho do Sebrae, passei a ter mais profissionalismo, além de me preocupar em sempre inovar para surpreender e conquistar novos clientes”, comenta.
Além da participação na Rodada de Negócios, as próximas ações com os artesãos contemplam um showroom entre os dias 3 de junho a 13 de julho, no Shopping Barra, em Salvador, a divulgação da marca artesanato da Costa do Descobrimento para o trade turístico e encontros para fortalecimento da governança.
Agência Sebrae de Notícias Bahia

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top