Vitrine da Costa

Coral Vivo busca recursos para construção do Museu do Mar em Cabrália (BA)

Terreno de mais de 18 mil metros² foi cedido para iniciativa com impactos culturais, sociais, turísticos e ambientais

Santa Cruz Cabrália, o município que acaba de receber a Seleção da Alemanha no Sul da Bahia, ganhará novo atrativo nos próximos anos: o Museu do Mar do Instituto Coral Vivo. Trata-se de um complexo multiuso que envolverá espaço com apresentação lúdica e moderna dos ambientes recifais com uso de tecnologia interativa de última geração e exposição de colônias centenárias de corais, aquários marinhos reproduzindo características dos recifes de coral locais, auditório, instalações de pesquisas e alojamento.

Vitrine da Costa


O Instituto Coral Vivo acaba de receber a cessão de uso do terreno com 18.702 m², que tem validade de 25 anos, pela Lei Municipal 534. Para se ter uma ideia, ele é maior do que dois campos e meio do novo Maracanã. Os próximos passos são o recebimento da escritura, o detalhamento do projeto e a captação de recursos.

Essa iniciativa irá consolidar as ações do Coral Vivo na região e apresentará impactos positivos sociais, culturais, ambientais e econômicos. “O Museu do Mar buscará ser autossustentável via turismo e irá gerar emprego e renda, direta e indiretamente, para a sociedade local, em especial, pertencentes a comunidades tradicionais”, explica o biólogo marinho Clovis Castro coordenador geral do Coral Vivo, que atua no Sul da Bahia desde 2004, com o patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e o copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque.


“Considero este um momento histórico ímpar para Cabrália, que tem vocação para a preservação ambiental e muito se orgulha por estar participando de projetos do Coral Vivo”, afirma o prefeito Jorge Pontes, que sancionou a lei municipal para a cessão do terreno.

O biólogo Clovis Castro conta que o Museu do Mar irá constituir atrativo turístico e educativo em Santa Cruz Cabrália, assim como irá aliar as duas principais vertentes do Coral Vivo: pesquisa e educação ambiental para conservação e uso sustentável dos recifes de coral. O terreno está localizado na margem da BR 367, na entrada para o bairro Campo Verde.

Na Costa do Descobrimento, o Coral Vivo desenvolve suas atividades no Centro de Visitantes e Base de Pesquisas no Arraial d’Ajuda Eco Parque, que já recebeu mais de 600 mil visitantes, e está também na principal rua de Arraial d’Ajuda com exposição de colônias centenárias de corais emprestadas pelo Museu Nacional ao Espaço Coral Vivo Mucugê. Na região, atua também com a “Rede de Educação Coral Vivo”, voltada para escolas públicas, e com a “Rede de Pesquisas Coral Vivo” que realiza estudos nos recifes de coral da região e também experimentos de ponta no mesocosmo marinho – o primeiro da América Latina – com a participação de diferentes universidades do país. Além disso, trabalha com sensibilização social e contribui com políticas públicas, incluindo a participação formal em conselhos locais. Recentemente, promoveu junto com o ICMBio a Oficina de Elaboração para o Plano de Ação Nacional para Conservação de Ambientes Coralíneos (PAN Corais), em Arraial d’Ajuda.

Coral Vivo
O Coral Vivo faz parte da Rede BIOMAR (Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha), que reúne também os projetos Tamar, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Albatroz. Todos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, eles atuam de forma complementar na conservação da biodiversidade marinha do Brasil, trabalhando nas áreas de proteção e pesquisa das espécies e dos habitats relacionados. As ações do Coral Vivo são viabilizadas também pelo copatrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque, e realizadas pela Associação Amigos do Museu Nacional (SAMN) e pelo Instituto Coral Vivo (ICV). Mais informações na página www.facebook.com/CoralVivo e no site www.coralvivo.org.br.



::::::::::::::::::::::::::::::::

Informações para a imprensa: Influência Comunicação

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top