Vitrine da Costa




Situação Epidemiológica da Dengue, Chikungunya e Zika em Porto Seguro.

Nota de Utilidade Pública

O município de Porto Seguro informa que não está em epidemia ou surto de dengue. Afirmamos o compromisso da gestão pública municipal, mediante a garantia das ações de vigilância e medidas de controle vetorial de combate ao mosquito Aedes aegypti, o que tem reduzido consideravelmente nos últimos anos os casos confirmados de dengue. De janeiro a 17 de julho de 2015, foram notificados 332 suspeitos, destes, 23 casos foram confirmados.

De acordo com dados veiculados no Boletim Epidemiológico da SESAB, nº01/2015, até 06/07, foram notificados 45.538 casos suspeitos de dengue no estado da Bahia. Destacamos que a cidade de Porto Seguro não está entre as dez cidades de riscos para surto e epidemias. De acordo com o Índice de Infestação Predial – IIP, Porto Seguro mantém o baixo Índice de Infestação Predial de 1.4.

Estes relevantes indicadores são resultado do contínuo trabalho preventivo e integrado entre setores da administração pública municipal e mobilização da comunidade. Atualmente registramos 9.072 ações de bloqueios nos casos suspeitos, através do permanente monitoramento realizado pelas equipes de endemias, que conta com a utilização de bombas costais, equipamento responsável pela aplicação do eficiente inseticida que combate o inseto, como também uso das bombas termonebulizadoras, "Fumacê" em áreas com índice de infestação do mosquito, nos casos confirmados da doença.

Atualmente estamos vivenciando o surgimento de novas doenças, que tem gerado grandes desafios para a saúde pública no Brasil, a febre chikungunya e o Zika Vírus. Em Porto Seguro, de janeiro até 17 de julho de 2015, foram notificados 36 casos suspeitos da febre chikungunya, até o momento não há registro de nenhum caso confirmado da doença, todos foram descartados pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia.

O Zika Vírus, assim como a febre chikungunya, são doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Porto Seguro até 17 de julho de 2015 registra 965 casos suspeitos de Zika Vírus (DEI), não confirmados. Contudo, a doença ainda é pouco conhecida no Brasil e no momento não há testes sorológicos comercias padronizados disponíveis para confirmar o diagnóstico da doença. Não temos até o momento, nenhum caso suspeitos e ou confirmado da síndrome de Guillian –Barré (SGB), doença considerada como uma complicação neurológica do Zika Vírus.

No intuito de reforçar o amplo combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite tanto a dengue quanto a febre chikungunya e o Zika Vírus, a Secretaria Municipal de Saúde dispõe de equipes multidisciplinares de profissionais que atuam no processo de bloqueio aos criadouros, impedindo a disseminação da doença no município.

Equipe de campo: vistoria dos imóveis, aplicação de larvicidas e ou remoção mecânica de possíveis criadouros, com o objetivo de controlar a infestação do mosquito e bloquear a transmissão da doença.

Equipe de operação Especial: responsável pelo bloqueio de casos suspeitos e confirmados realiza inspeções às residências, mantém o disque denúncias 73: 3288 1542

Equipe de Eliminação Focal: desenvolve eliminação de focos e realiza trabalho de educação em saúde em áreas de alto índice de infestação, tem atribuição de efetivar visitas permanentes aos imóveis.

Equipe de Educação Popular em Saúde (EPS): promove palestras nas escolas, implementa atividades de prevenção e combate à dengue nas Unidades de Saúde da Família, além de mobilizar a sociedade através de projetos de limpeza, a exemplo dos faxinaços e caminhadas de alerta à população.

Equipe do PCE: realiza apitaços nas ruas da cidade, como forma de integração social para o controle, prevenção e combate ao Aedes aegypti. O grupo efetua acompanhamento de casos suspeitos e confirmados de dengue, através de visita domiciliar ao paciente diagnosticado com dengue, tendo o objetivo de supervisionar se o mesmo está seguindo o tratamento, além de promover palestras, teatro nas escolas e hospitais.

É fundamental que cada cidadão, em ação conjunta com o poder público, mobilize esforços para eliminar os criadouros do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e o Zika Vírus, contribuindo para a redução dos casos das doenças no município de Porto Seguro.






Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top