O La Torre Resort de Porto Seguro-BA recebeu uma Menção Honrosa no Premio Braztoa de Sustentabilidade 2016/2017 em São Paulo no último dia 17. O projeto apresentado pelo La Torre prevê a reciclagem das cascas de coco verde das águas de coco consumidas diariamente no resort baiano. O projeto transforma, diretamente na sede do fornecedor, as cascas em adubo orgânico que depois é utilizado noj jardins do próprio La Torre, dentre outros utilizadores. A diretora adjunta do La Torre, Leila Dipp, recebeu a menção honrosa. De acordo com a Braztoa, os projetos escolhidos foram aqueles que tiveram a capacidade de apresentar resultados mensuráveis no âmbito social, econômico e ecológico.







Já em 2012 o La Torre Resort consumia 200 cocos por dia e o descarte nas normais lixeiras demonstrou-se ineficaz, devido ao próprio volume dos cocos. No início, o fornecedor entregava o coco verde que era servido na cabana de praia do Resort. Devido o acúmulo de lixo no ambiente externo da barraca, as dificuldades de coleta do sistema de limpeza do município, o risco de acidente durante a manipulação do produto e a falta de local adequado para o seu estoque, a equipe do Resort suspendeu a compra de coco natural, passando a adquirir água de coco industrializada. Os problemas não foram todos extintos, pois o sabor da água de coco de caixinha não agradou aos hóspedes, as caixas provocavam acúmulo de lixo e o valor investido no produto tornou-se maior.

La Torre Resort recebe Menção Honrosa no Premio Braztoa de Sustentabilidade


Vitrine da Costa
A diretora Adjunta do La Torre Resort ao lado de Caco de Paula, dirigente da agência Auá Brasil, jornalista especializado em Turismo Sustentável e um dos jurados do Prêmio.


Foi então que a diretoria do La Torre Resort propôs uma nova parceria de empreendedorismo sustentável, destacando a responsabilidade com o meio ambiente e sensibilizada com a quantidade de resíduos cujo destino continuava a ser o lixão do município, cerca de 5 km distante da empresa de Jucimário Silva. Passou a realizar pesquisas em torno de maneiras práticas e sustentáveis para utilização desse resíduo, chegando ao seguinte acordo: o La Torre cedeu sua equipe para orientações técnicas, disponibilizou empréstimos financeiros para aquisição de maquinário apropriado para triturar o coco verde e ofereceu espaço para o armazenamento do produto, enquanto Jucimário Silva se encarregou de realizar o serviço junto à sua equipe.

O resultado está sendo promissor, mais de 800 cocos por dia, dos quais 600 são provenientes da água de coco fornecida ao Resort, deixaram de ser levados ao lixão e foram transformados, depois de um período de compostagem, em adubo orgânico rico em sais minerais, altamente eficaz contra pragas em coqueirais e lavouras, apresentando alto rendimento e baixo custo. Separando-se a fibra do pó, pode-se utilizar como matéria-prima para o artesanato e decoração, confecção de vasos e placas para o plantio, estofamento de veículos, sola de sapatos e fabricação de biomantas usadas na contenção de encostas ou áreas degradadas.

“É gratificante para o Resort La Torre receber uma menção honrosa , toda nossa equipe está envolvida e continuaremos com os projetos de sustentabilidade, precisamos semear essa responsabilidade social cada vez mais para um desenvolvimento consciente”, ressaltou a diretora adjunta do La Torre Resort, Leila Dipp, “ estamos felizes pela participação num evento desse porte, um trabalho importante para o desenvolvimento sustentável da região, beneficiando tanto a nossa, quanto as demais gerações, nos impulsiona ao andamento dos projetos e a novas ações”. “Sustentabilidade é uma palavra ampla e tem que ser trabalhada nas empresas diariamente. Não quero só que os meus filhos tenham um mundo melhor, eu também quero viver esse mundo melhor, mais sustentável. Parabéns aos idealizadores dos projetos”, acrescentou Magda Nassar, presidente da Braztoa.



Antonio Alberghini / Mídia Mutá

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top