Ano novo, vida nova. Para muitos, cuidar mais da saúde é uma meta em 2017. Faz parte dessa proposta visitar médicos com frequência e fazer um check-up completo para ver se está tudo em ordem. Afinal, o tempo passa, as tecnologias avançam, mas a prevenção continua sendo o melhor remédio.

Vitrine da Costa


O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento rápido e eficaz de doenças. “Ainda é preciso fortalecer a cultura preventiva. É comum que as pessoas procurem os médicos quando sentem algo ou estão com alguma doença já avançando. Para evitar desgastes e ter mais qualidade de vida, o check-up deve ser incorporado à rotina como uma forma de manutenção da saúde e prevenção às doenças, muitas delas silenciosas e graves”, diz o médico e responsável técnico da Diagnoson a+, Jozélio Freire de Carvalho.


Está com o check-up em dia? Saiba quais exames e procedimentos médicos podem melhorar sua qualidade de vida e prevenir doenças



Os check-ups devem levar em conta idade, sexo, estilo de vida, histórico familiar e queixas do paciente, e contemplar exames laboratoriais, clínicos e de imagem. “A primeira avaliação deve ser feita ainda na infância e, principalmente, se os pais tiverem doenças crônicas e problemas, por exemplo, como o colesterol alto. Os cuidados devem seguir, com o passar dos anos. Na adolescência é importante verificar como está o crescimento e os níveis de ferro, que pode trazer informações sobre anemia e de vitamina D”, orienta o médico.

Ainda de acordo com o Dr. Jozélio, quem gosta de praticar esportes também deve procurar saber como está o comportamento cardíaco. Isso vale para todas as idades e, no caso de adolescentes, pode significar a primeira análise da saúde do coração.

É partir dos 40 anos, entretanto, que o cuidado deve ser redobrado: uma avaliação clínica completa e personalizada deve ser feita anualmente.

Vale lembrar que é o médico que vai indicar a melhor relação de exames, segundo o estilo de vida e histórico de cada paciente.

Exames

Em um check-up, geralmente são solicitados os seguintes exames laboratoriais: hemograma, colesterol total e frações, glicemia de jejum, creatinina e TSH para acompanhar a tireoide.

O exame ergométrico, por sua vez, é fundamental para avaliar a saúde do coração, enquanto o eletrocardiograma basal é importante para verificar o traçado da atividade elétrica cardíaca.

Segundo recomendação do Dr. Jozélio, as mulheres devem colocar na lista o Papanicolau e os cuidados com as mamas. Já os homens, acima dos 50, precisam monitorar a dosagem do PSA para prevenção do câncer de próstata.

Para ambos os sexos, recomenda-se, também a partir dos 50 anos, a pesquisa de sangue oculto nas fazes ou o exame de colonoscopia, para prevenir o câncer de intestino.

Jejum

É comum que as pessoas tenham dúvidas sobre a necessidade do jejum. Tomar água, por exemplo, é permitido, porém, no caso de exames de urina, pode afetar o resultado. Se o exame envolver algum tipo de anestésico, convém moderar o consumo. O próprio laboratório deve avisar quais os cuidados específicos para cada exame.

Entre os exames mais solicitados pelos médicos, alguns já podem ser realizados na Diagnoson a+ sem jejum, como é o caso dos relacionados à hormônios em geral. Para hemogramas, o jejum também não é necessário se a coleta for feita após dieta leve. Já outros, como creatinina e ácido úrico, precisam de apenas três horas sem ingerir alimentos.

“Isso porque entendemos que, em média, uma pessoa já metabolizou grande parte do alimento ingerido nesse período”, diz o responsável técnico da Diagnoson a+, Jozélio Freire. Para crianças, especialmente em fase de amamentação, também é pedido um jejum de três horas.


Andréia Vitório
a4&holofote comunicação







0 comentários :

Postar um comentário

 
Top