Chocolat Bahia – Festival Internacional do Chocolate e Cacau será realizado entre 20 e 23 de julho, em Ilhéus, e conta com o apoio do Fundo de Cultura da Bahia

“Chocolate, chocolate... Eu só quero chocolate!”, os versos de “Chocolate” do “síndico” Tim Maia, deixam bem clara a paixão do brasileiro por esse alimento, feito a partir da amêndoa fermentada e torrada do cacau. Para celebrar a intimidade entre o sul da Bahia e o melhor desta iguaria apreciada em todo o mundo acontece entre os dias 20 e 23 de julho a 9ª edição do Chocolat Bahia – Festival Internacional do Chocolate e Cacau. A festa é apoiada pelo Governo do Estado, através do edital de Eventos Calendarizados, do Fundo de Cultura da Bahia.







Voltado para consumidores e profissionais da área, o Chocolat atrai anualmente milhares de visitantes, marcando o calendário turístico da cidade e firmando o Sul da Bahia como principal região produtora de chocolate de origem do Brasil. Durante o Festival, serão reunidos mais de 30 marcas de chocolate e cerca de 80 expositores no pavilhão de feiras Centro de Convenções de Ilhéus, além de promover cursos de capacitação, debates sobre temas do setor, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais.



A programação inclui workshops gratuitos de receitas à base de chocolate com renomados chefs do país. Um deles é Lucas Corazza, aclamado confeiteiro e jurado do reality show Que Seja Doce, do canal GNT. Serão também realizadas visitas a fazendas produtoras de cacau, exposição de esculturas de chocolate e uma vasta programação.

O idealizador e organizador do projeto, Marco Lessa conta que o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia alcançou sucesso nas oito edições anteriores e que sua inclusão no rol dos Eventos Calendarizados atendidos pelo Fundo de Cultura da Bahia garante a ampliação e crescimento de um projeto que traduz como nenhum outro a cultura centenária da região sul da Bahia em todos os seus aspectos. “O apoio do Governo do Estado, através da SECULT, torna-se fundamental com suas políticas de incentivo".

O superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, ressalta que o edital, com validade de três edições, busca incentivar a manutenção de atividades culturais consolidadas e que tenham regularidade. “Esse festival entra na sua nona edição e tem imensa importância para a cultura do Sul do Estado, região bastante conhecida nas artes e literatura justamente por sua forte relação com o cacau. O maior mérito dessa linha de fomento é garantir a formação de um calendário de eventos que contemple os diversos segmentos da cultura em diferentes regiões do Estado, mantendo a visibilidade da Bahia, e também permitir o melhor agendamento das produções”.

Festival Internacional do Chocolate e Cacau - Visibilidade


O evento tem o objetivo de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura no país e é uma iniciativa do Costa do Cacau Convention Bureau e Associação de Turismo de Ilhéus, em parceria com o Governo do Estado da Bahia através das secretarias da Cultura, do Turismo, do Desenvolvimento Rural, de Agricultura, de Ciências Tecnologia e Informação, Prefeitura Municipal de Ilhéus, Banco do Nordeste, Sebrae, Caixa Econômica Federal, entre outras instituições e conta com a realização da MVU Eventos.

Para Marco Lessa, o Festival é também uma forma de promover Ilhéus como polo chocolateiro e difundir a cadeia produtiva do cacau. “Temos, durante quatro dias, o maior evento profissional dessa área reunindo consumidores, especialistas e produtores É uma oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e, consequentemente, a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e produto final elaborado”, pontua.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

0 comentários :

Postar um comentário

 
Top