Trancoso será a única cidade brasileira a receber a Orquestra Sinfônica de Bucareste. A atração marca o encerramento da série de concertos 2017 do Mozarteum Brasileiro, nos dias 3 e 4 de novembro, no Teatro L’Occitane. Benoit Fromanger rege o grupo sinfônico, que receberá a soprano Joanna Wós e o tenor Tadeusz Szlenkier.

São Paulo, agosto de 2017 – Com poucos anos de atividade, a Orquestra Sinfônica de Bucareste já é reconhecida por ser um grupo vibrante e alegre no cenário da música erudita. Comandado pelo regente francês Benoît Fromanger, o conjunto romeno volta ao Brasil para apresentações nos dias 3 e 4 de novembro, mas dessa vez apenas no Teatro L’Occitane, em Trancoso, no sul da Bahia. Essa grande atração será a última da série de concertos 2017 do Mozarteum Brasileiro.

A soprano Joanna Wós, admirada por sua voz impecavelmente límpida, com entonação forte e alcance excepcionalmente amplo, e o tenor Tadeusz Szlenkier, que tem em sua trajetória apresentações em importantes teatros da Polônia e de outros países europeus, irão se apresentar juntos com a orquestra nas duas noites.

Vitrine da Costa
Orquestra Sinfônica de Bucareste


A criação da Orquestra Sinfônica de Bucareste, na Romênia, em 2007, teve como objetivo levar a música clássica a um público cada vez mais diversificado, atraindo e aproximando pessoas mais jovens. A flexibilidade de gêneros e estilos musicais – do erudito ao pop-rock – foi fundamental para a consolidação do grupo junto ao público alvo, cativando também a crítica especializada. Seu programa musical inovador já envolveu artistas de renome internacional, como as sopranos Angela Gheorghiu, Sarah Brightman, Tarja Turunen, Irina Baianț; os tenores Teodor Ilincăi, Marcel Pavel, Vlad Miriţă; e os solistas Sarah Chang, Daishin Kashimoto, Claudio Bojorquez, George Tudorache, Cosmin Bănică e Alexandru Tomescu, entre tantos outros.

Vitrine da Costa
Teatro Loccitane em Trancoso


Nos concertos em Trancoso, a orquestra executará um repertório composto por peças como “Suíte Quebra-Nozes”, de Pjotr Tschaikowsky, a abertura de “A Força do Destino” de Giuseppe Verdi e árias de conhecidas óperas italianas. O grupo vem ao Brasil com uma formação de 64 músicos.

A Orquestra Sinfônica de Bucareste será regida pelo francês Benoít Fromanger, também diretor artístico do grupo. Fromanger, também reconhecido internacionalmente como solista de flauta, gravou em 2016 o álbum Joined com o pianista e arranjador Cesar Camargo Mariano. Esse trabalho surgiu da convivência de apresentações em edições anteriores do festival Música em Trancoso, nas quais músicas populares brasileiras foram mescladas com toques eruditos.


Joanna Wós e Tadeusz Szlenkier em Trancoso


Para completar a apresentação da Sinfônica, os renomados cantores poloneses Joanna Woś (soprano) e Tadeusz Szlenkier (tenor) interpretarão árias de famosas óperas italianas de Verdi, Puccini, Donizetti e Bellini.

Vencedora do Concurso Internacional de Canto em Bilbao e aclamada pela crítica russa, ao receber diversas vezes o Prêmio Golden Mask, Joanna Wós se destacou em óperas como A Flauta Mágica, Barbeiro de Sevilha e Rigoletto, no palco de casas europeias de Londres, Berlim, Roma e Moscou.

Já Tadeusz Szlenkier é graduado como mestre no Programa Ópera da Escola de Música de Yale, nos Estados Unidos. Frequentemente se apresenta em importantes teatros da Polônia e de outros países europeus, e já cantou aMissa de Réquiem, de Giuseppe Verdi, em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Esteve no programa do festival Música em Trancoso em 2012 e 2013.

Ingressos:

Escritório do Quadrado do Teatro L’Occitane (73) 9 9937.9739

Mozarteum Brasileiro tel. (11) 3815-6377 www.mozarteum.org.br

Ingresso Rápido www.ingressorapido.com.br

Sem taxa de conveniência

Teatro L’Occitane - Estrada Municipal Arraial D’Ajuda, km 18, s/n - Trancoso, Porto Seguro - (73) 3668-1487

Programação

Orquestra Sinfônica de Bucareste
3/11 e 4/11 - às 18h30
Benoit Fromanger, regente
Joanna Wós, soprano
Tadeusz Szlenkier, tenor  
Ingressos: R$ 200,00 (inteira), R$100 (meia)


03 de novembro

Alexander Borodin
“Danças Polovetsianas”

Giuseppe Verdi
Abertura de “Luisa Miller”

Verdi, Puccini, Donizetti, Bellini
Árias de óperas italianas famosas para tenor e soprano

Pjotr Ilyitsch Tschaikowsky
“Suíte Quebra-Nozes, op. 71A”


04 de novembro

Pjotr Ilyitsch Tschaikowsky
“Capricho Italiano”

Giuseppe Verdi
Abertura de “A Força do Destino”

Verdi, Puccini, Donizetti, Bellini
Árias de óperas italianas famosas para tenor e soprano

Nicolai Rimski-Korsakow
“Capricho Espanhol”


Apoio: Groupe L’Occitane, Teatro L’Occitane, Vale+ Cultura

Realização: Mozarteum Brasileiro, Ministério da Cultura, Lei de Incentivo à Cultura


O Mozarteum


Fundado por Sabine Lovatelli e Claude Sanguszko, é uma das mais conceituadas associações culturais do país e tem como objetivo valorizar e difundir a cultura musical. Por meio da organização e promoção de espetáculos de música erudita e da manutenção de uma série de atividades educativas em São Paulo e Trancoso, sul da Bahia, fomenta a inclusão social e estende o acesso ao melhor da música para o maior número de pessoas.

Desde 1981, início de suas atividades, vem atuando para cumprir dois grandes objetivos: trazer a excelência musical internacional para o público brasileiro e, ao mesmo tempo, incentivar o desenvolvimento pessoal e social por meio de várias iniciativas de cunho cultural e educativo. Traz ao Brasil algumas das maiores orquestras do mundo e abre espaço em sua programação para a apresentação de orquestras jovens e novos talentos brasileiros. Em sua trajetória, realizou mais de 1.500 concertos, que foram vistos por mais de dois milhões de espectadores, em salas de concertos e locais públicos.

Mais de nove mil alunos passaram pelas masterclasses e 240 jovens talentos foram encaminhados às melhores instituições musicais nacionais e europeias, por meio de bolsas de estudos concedidas pela instituição.


0 comentários :

Postar um comentário

 
Top