Matéria:

O certificado de “Acreditação” é fundamental para saber se uma instituição é segura para o paciente.

Por: Hospital Santa Paula

www.santapaula.com.br

O processo de Acreditação busca identificar todos os fatores de risco que podem comprometer a assistência, estabelecendo barreiras preventivas e procurando garantir uma assistência segura.

Todas as matérias da revista Corpore Sano são escritas por profissionais que trabalham em instituições de saúde “acreditadas”. Mas afinal, o que isso significa e quais as consequências da acreditação para os pacientes?

Quem responde é o Dr° José Paulo Cividanes, Gerente da Qualidade do Hospital Santa Paula, em entrevista exclusiva à Corpore.

Corpore Sano: Quais os riscos que envolvem o cuidado de um paciente?

Dr. José Paulo Cividanes: Durante um tratamento, o paciente está sujeito a eventos indesejáveis decorrentes da falha de comunicação entre os profissionais, da falta de recursos, da imprecisão dos processos administrativos ou mesmo da falta deles. Na maioria dos casos, não há consequências diretas. Contudo, casos mais graves podem levar ao prolongamento da internação ou trazer consequências irreparáveis.

Corpore Sano: Como fazer para minimizar a ocorrência desses eventos indesejáveis?

Dr. José Paulo Cividanes: Hospitais, laboratórios e empresas de medicina domiciliar podem optar por receber periodicamente uma rigorosa auditoria externa que avalia todas as atividades da instituição, inclusive as administrativas/financeiras e recursos humanos. O foco principal é o processo assistencial e o cuidado destinado ao paciente. Essa avaliação recebe o nome de Acreditação.

Corpore Sano: Que benefícios a Acreditação trás aos pacientes?

Dr. José Paulo Cividanes: O processo de Acreditação busca, portanto, identificar todos os fatores de risco que podem comprometer a assistência, estabelecendo barreiras preventivas e procurando garantir uma assistência segura. Isso representa menores taxas de infecção, de reinternação e de eventos assistenciais indesejáveis.

Corpore Sano: Como saber se um hospital possui o certificado de Acreditação?

Dr. José Paulo Cividanes: Cerca de 10% dos hospitais brasileiros possuem algum tipo de acreditação. A relação desses prestadores está disponível no portal: www.entendaacreditacao.com.br

O plano de saúde também deve estar capacitado e informar se um prestador possui ou não esse certificado. No caso de planos corporativos, o gestor de RH também pode ser consultado.

Corpore Sano: Quais os tipos de Acreditação?

Dr. José Paulo Cividanes: ONA – Organização Nacional de Acreditação, Accreditation Canada e Joint Comission são os modelos mais encontrados no Brasil e diferem entre si na metodologia de avaliação. O Hospital Santa Paula é um dos sete hospitais brasileiros a conseguir o Canadian Accreditation, outros são: Hospital Nove de Julho (SP); Hospital e Maternidade São Camilo Pompéia (SP), Hospital Santa Catarina (SP), Hospital Barra D’Or (RJ), Hospital Quinta D’Or (RJ), Hospital e Maternidade Brasil (SP) entre outras.

Obs: Veja neste link as Instituições Acreditadas: http://www.entendaacreditacao.com.br/entenda/instituicoes.php

Corpore Sano: Para o Hospital Santa Paula, como foi a conquista da Acreditação Canadense? Quanto tempo o hospital ficou em processo de Acreditação?

Dr. José Paulo Cividanes: Foi uma conquista memorável, com envolvimento de todos os colaboradores, além de ser um fator de incremento na auto-estima de todos. Para essa conquista houve uma preparação com duração de dezoito meses.

A Acreditação no Brasil

O desenvolvimento dos programas de qualidade na assistência médico hospitalar teve início nos anos 50 nos Estados Unidos e Canadá. No Brasil em 1990 surgiram os primeiros movimentos de Acreditação, iniciando, portanto, com 40 anos de atraso em relação aos países citados. Entretanto, a adesão dos hospitais brasileiros caminha em ritmo acelerado, tanto que o Brasil, atualmente, é o terceiro país em número de Instituições Acreditadas. “O Brasil sempre contou com profissionais excelentes nas diversas áreas assistenciais tais como: médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas e outros envolvidos no processo assistencial. Faltava uma metodologia que implantasse uma maior integração entre todos, com eficiente comunicação entre os processos, sempre com a participação e apoio da alta administração”, explicou Dr. José Paulo Cividanes, ao concluir que estes princípios e metodologia são o que a Acreditação trouxe com resultados extremamente importantes para a instituição e, principalmente, para os pacientes.

Artigo transcrito da Revista CORPORE SANO - Ano I – Ed.02 (Dez 2010)

www.entendaacreditacao.com.br

Dr. Tamada


0 comentários :

Postar um comentário

 
Top