O Programa Sextas Ambientais, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente trouxe no dia 22, à Câmara Municipal de Porto Seguro, o palestrante Durval Freire de Carvalho para ministrar a palestra “Meio Ambiente e o Valor Econômico para o Desenvolvimento.

Participaram do evento os técnicos ambientais do município, representantes de ONGs, empresários e ambientalistas.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, o propósito do programa é trazer reflexão sobre sustentabilidade, abrir espaço para discussões e propiciar aprimoramento dos conhecimentos sobre a legislação ambiental. No último encontro, antes da palestra, o setor de Coordenação de Educação Ambiental apresentou um vídeo institucional exibindo as principais ações da Secretaria no ano.

Servir a terra

O palestrante, que além de engenheiro é também governador do Rotary, Durval Oliveri, iniciou o discurso falando da importância do cidadão servir ao outro. “Não existe ninguém no mundo que não tem algo de bom para servir o outro e, somente aprendendo a servir o outro é que também temos a sensibilidade para servir a terra”, foi enfático. “Se fizermos uma grande corrente, unindo-nos uns ao outros, poderemos gerar forças para mudar o sistema predatório estabelecido no planeta”, ressalta.

O eixo da palestra foi educação ambiental. “Nós sabemos criar a partir daquilo que existe”, citou ao falar das ações voltadas à comunidade, que seguir alguns pontos imprescindíveis para sua viabilidade: análise pragmática, ética, moral, técnica e jurídica. “Se não atender a alguns desses pré-requisitos, precisamos repensar essas iniciativas”, afirma.

Sustentabilidade

Durval Freire acredita a sustentabilidade depende diretamente da educação ambiental e de reavaliação constante, passando por parâmetros de bem-estar do homem, capital natural, capital humano, processo econômico produtivo, bens de consumo, bens difusos construídos e, sobretudo, preservação. “Se pensássemos nesta linha, nossos negócios e iniciativas buscando o progresso não degradariam o Meio Ambiente”, alertou, ressaltando também o importante papel do judiciário para manter a ordem.

A idéia do palestrante foi provocar o pensamento de que valor, benefício e qualidade do processo para se atingir os objetivos estabelecidos devem estar entrelaçados os conceitos de progresso econômico com o progresso ambiental, “o que não ocorreu ao longo da história da humanidade e, que agora, precisa ser inserido nas medidas a serem tomadas para que os recursos naturais não acabem”.

“Vamos mudar o traçado típico empresarial para que não possamos ver o meio ambiente apenas para ser explorado, mas para ser preservado, o que agrega valor à vida e ao mundo dos negócios”, convidou, sendo aplaudido. Concluiu a palestra dizendo que esse desafio pode ser enfrentado a partir de medidas voltadas à construção da qualidade, tais como reduzir, reutilizar, reciclar e reconceber os recursos.

Verônica Menezes
Fotos: João Cordeiro
Assessoria de Imprensa - Prefeitura de Porto Seguro


0 comentários :

Postar um comentário

 
Top